ANTHONY WALLACE/AFP
ANTHONY WALLACE/AFP

Bilionário compra vaso chinês de 800 anos por quase US$ 15 milhões

Presidente do grupo de investimento Sunline Group, Liu Yiqian desembolsou US$ 14,71 milhões para comprar um vaso da dinastia Song; preço superou com folga o valor de referência do leilão, fixado em US$ 7,7 milhões

AFP

07 de abril de 2015 | 11h50

O bilionário chinês Liu Yiqian desembolsou US$ 14,71 milhões na compra de um vaso antigo nesta terça-feira em Hong Kong. No leilão pela peça de 800 anos, que pertenceu à dinastia Song, acabou ficando bem acima do preço de referência, fixado em US$ 7,7 milhões pela Sotheby's. O vaso, de apenas 20 centímetros de altura, faz aprte de uma coleção especial feita para a corte imperial chinesa. 

Ex-taxista, Liu é o atual presidente do grupo de investimento Sunline Group. Considerado um dos homens mais ricos da China, o bilionário é um ávido comprador de obras de arte.


Em abril do ano passado, o empresário bateu o recorde mundial para compra de uma peça de porcelana chinesa, quando comprou uma taça de vinho da dinastia Ming por US$ 36 milhões, que usou logo em seguida para beber chá.

Em novembro, ele comprou um tapete tibetano de seda por US$ 45 milhões em um leilão da Christie's em Hong Kong. A peça se transformou na obra de arte chinesa com maior valor de arremate por uma casa internacional de leilões.

Liu, que tem seu próprio museu em Xangai, afirma que sua missão é recuperar obras antigas de arte chinesa.

Mais conteúdo sobre:
chinaleilãoantiguidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.