Bilionário se entrega ao FBI

Stanford teria esquema de US$ 8 bi

, O Estadao de S.Paulo

19 de junho de 2009 | 00h00

O bilionário texano Allen Stanford, acusado de ter cometido uma fraude financeira no valor de US$ 8 bilhões, se entregou ao FBI (a polícia federal americana) depois que as autoridades emitiram um mandado de prisão contra ele. Stanford, três sócios e uma autoridade regulatória do Caribe foram indiciados por fraude, conspiração e obstrução de encargos num esquema de pirâmide que enganou investidores, informou ontem o Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Ele se entregou a agentes do FBI que montavam guarda em frente à casa de sua namorada. Um juiz federal da Virgínia determinou que o extravagante bilionário de 59 anos seja transferido para Houston para uma audiência. Ele nega ter cometido a fraude.Stanford pode terminar a vida na prisão caso seja condenado em todas as acusações formuladas por um grande júri no Texas, segundo o procurador Lanny Breuer. O investidor já enfrenta acusações civis pela Comissão de Valores Mobiliários (SEC, na sigla em inglês) pela venda de forma fraudulenta de certificados de depósito com taxas de juros desproporcionalmente altas de seu Stanford International Bank, com sede na ilha de Antígua.Os detalhes das acusações criminais ainda não foram revelados, mas em fevereiro, a SEC descreveu irregularidades cometidas pelo grupo financeiro Stanford Financial como uma "fraude de magnitude chocante". As mansões, aviões e outras propriedades de Stanford foram confiscadas depois que milhares de clientes ficaram incapacitados de receber seu dinheiro de volta. Breuer afirmou que Stanford e seus associados se apropriaram indevidamente "da maior parte" dos US$ 8 bilhões das empresas Stanford. A SEC, argumentando que Stanford usou Antígua como seu "playground pessoal", protocolou novas acusações ontem contra autoridades da companhia e o regulador de Antígua, afirmando que eles ajudaram Stanford no esquema de pirâmide.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.