Yuri Gripas/Reuters
Yuri Gripas/Reuters

Bill Gates diz que pretende doar toda a sua fortuna, hoje de US$ 122 bi, para sua fundação

Segundo o empresário, cofundador da Microsoft e um dos maiores filantropos do mundo, 'as grandes crises do nosso tempo exigem que todos façamos mais'

EFE

15 de julho de 2022 | 08h46

NOVA YORK - O bilionário Bill Gates anunciou na quarta-feira, 13, que aportará neste mês US$ 20 bilhões à Fundação Bill e Melinda Gates, que por sua vez terá orçamento anual aumentado em 50% em relação aos níveis anteriores à pandemia de covid-19, para US$ 9 bilhões em 2026. 

O cofundador da Microsoft é um dos maiores filantropos do mundo e disse no seu blog pessoal que a pandemia e a guerra na Ucrânia são dois "contratempos" ao progresso das duas últimas décadas e ressaltou que "as grandes crises do nosso tempo exigem que todos façamos mais". 

 

"Olhando para o futuro, o meu plano é dar toda a minha riqueza à fundação, menos o que gasto em mim e na minha família", comentou o empresário, que tem uma fortuna avaliada em cerca de US$ 122 bilhões. 

Polarização política

Gates também expressou preocupação com a polarização nos Estados Unidos e anulação da proteção do direito ao aborto no país, classificando-a como um "grande revés para a igualdade de gênero, saúde das mulheres e progresso humano em geral". 

O magnata, no entanto, declarou-se "otimista" e enfatizou que está colocando grande parte de sua "energia e recursos" em inovações destinadas a prevenir pandemias, a ampliar a saúde global, a mitigar as mudanças climáticas, a melhorar a educação e a reduzir os custos alimentares. Após o divórcio de  Gates, foram levantadas questões sobre o futuro financiamento da fundação, já que Melinda French Gates disse no início deste ano que deixaria de dar a maior parte da sua fortuna à organização e a dividiria entre mais entidades. 

Com os US$ 20 bilhões adicionais que  Bill  Gates vai adicionar aos cofres da fundação criada com a ex-esposa em 2000, o montante total chega a cerca de US$ 70 bilhões, e a previsão de orçamento anual passaria de US$ 6 bilhões dos tempos pré-pandemia para US$ 9 bilhões em 2026. 

Gates também agradeceu ao "guru" e filantropo de Wall Street Warren Buffett e revelou que metade dos recursos da fundação até o momento procedem das doações do veterano megainvestidor, com um valor acumulado de cerca de US$ 45 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Bill GatesMicrosoft

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.