Divulgação
Divulgação

Bill Gates diz que processo contra Petrobrás foi 'mal entendido'

Fundação explicou que ação contra a Petrobrás foi movida por um gestor interno, e não pela instituição em si

Altamiro Silva Junior, Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2015 | 02h02

NOVA YORK - A presidente Dilma Rousseff se encontrou no fim da tarde de ontem, em Nova York, com Bill Gates, cofundador e ex-presidente da gigante de tecnologia Microsoft, em reunião que durou quase uma hora.

O empresário começou a conversa lamentando o que chamou de mal-entendido sobre a informação de que sua fundação teria processado a Petrobrás e se mostrou constrangido, segundo assessores do governo presentes no encontro.

De acordo com um dos assessores, Gates teria pedido desculpas por esse "mal entendido". O encontro de Gates com Dilma ocorreu em meio a um ruído causado por conta de novo processo contra a Petrobrás aberto na Corte de Nova York na última quinta-feira.

A informação inicial era de que a Bill & Melinda Gates Foundation era a autora do processo. No documento oficial enviado à Corte, o autor da ação é a "Bill & Melinda Gates Foundation Trust".

A Fundação de Bill Gates, maior instituição filantrópica do mundo, com US$ 43 bilhões em ativos, esclareceu em sua página na internet que essa entidade é um gestor que cuida de recursos para a instituição.

O texto afirma que "a ação judicial se refere a investimentos feitos por um gestor externo que investe em favor da entidade e que detém recursos que apoiam as atividades da fundação". Este gestor externo e o fundo são separados da fundação, destaca o texto do comunicado.

Bill Gates chegou ao hotel em que Dilma está hospedada em Nova York acompanhado de sua esposa, Melinda Gates, por volta das 18h (horário de Brasília) e saiu uma hora depois. Ele não falou com a imprensa e saiu carregando os mascotes "Tom e Vinícius", escolhidos para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Dilma convidou o empresário para ir ao evento esportivo.

Na reunião, Dilma e Bill Gates também discutiram sobre educação e projetos de tecnologia para o desenvolvimento social. Outro tema foi a criação de projetos de cooperação entre Brasil e África na área de alimentação e vacinação. Uma das ideias é levar uma alimentação mais saudável às escolas brasileiras.

Bill Gates é o homem mais rico do mundo, de acordo com o ranking da revista Forbes, com fortuna estimada em US$ 80 bilhões. Sua fundação não tem fins lucrativos e, com sede em Seattle, nos EUA, administra US$ 38 bilhões.

Fórum Mundial. Antes da reunião com Bill Gates, Dilma teve um encontro reservado de cerca de 20 minutos com o alemão Klaus Schwab, conhecido por ser o fundador do Fórum Econômico Mundial, que acontece todo ano na cidade de Davos, na Suíça. Segundo assessores, o empresário fez uma "visita de cortesia" e Schwab convidou Dilma para ir ao Fórum, que acontece entre os dias 20 e 23 de janeiro de 2016.

 

Mais conteúdo sobre:
Bill Gates Petrobrás Dilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.