Biodiesel poderá ser adicionado ao diesel

O governo estuda adicionar biodiesel ? combustível de origem vegetal ? ao diesel vendido no País, a exemplo do que ocorre na mistura de álcool à gasolina. O projeto, em análise no Ministério de Minas e Energia, visa a redução das importações do combustível e das emissões de gases poluentes. Além disso, ajudaria no desenvolvimento econômico das regiões produtoras de oleoginosas, que passariam a produzir também combustível.O Brasil é importador de diesel ? somente nos primeiros cinco meses de 2003, foram 1,6 bilhão de litros, o equivalente a cerca de 10% do consumo nacional no período. A dependência foi menor do que em anos anteriores, devido à retração da economia, que reduziu as vendas do combustível, mas teve um custo de US$ 351,2 milhões na balança comercial. Durante todo o ano de 2002, o Brasil importou um volume de diesel equivalente a 17% do consumo, gastando US$ 1,08 bilhão. A idéia é vista com ressalvas pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). O diretor da ANP, Luiz Augusto Horta Nogueira, diz que aprova os estudos, mas lembra que há implicações econômicas que devem ser consideradas, como uma perda de arrecadação com impostos sobre o diesel de R$ 1 bilhão por ano ? caso o porcentual de mistura seja de apenas 1%. ?O biodiesel certamente é mais caro do que o diesel e demandará incentivos fiscais?, disse. O ministério ainda não há uma decisão sobre qual seria o porcentual de biodiesel no diesel.

Agencia Estado,

12 de agosto de 2003 | 18h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.