coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Bird confirma liberação de créditos para o Brasil

O Banco Mundial (Bird) anunciou a aprovação de três créditos, no total de US$ 1,1 bilhão para o Brasil. Os empréstimos visam acelerar reformas nas áreas de energia, serviços financeiros e educação. De acordo com o Bird, o maior dos três créditos, de US$ 450 milhões, destina-se a ajudar o Brasil a lidar com a crise de energia.Os recursos vão diretamente para o Ministério da Fazenda. "No nível macroeconômico, a operação vai contribuir para financiar o déficit do setor público e suas necessidades de US$ 50 bilhões em financiamento externo", disse o Banco Mundial.Outro empréstimo, de US$ 400 milhões, destina-se a ajudar o País a privatizar bancos, melhorar a solidez e a segurança do sistema bancário e a implementar reformas que aumentem os direitos dos acionistas minoritários de empresas. O terceiro empréstimo, de US$ 160 milhões, destina-se a ajudar o governo do Brasil a melhorar a qualidade do ensino básico, setor em que, segundo o Banco Mundial, o Brasil fez "um progresso extraordinário" nos últimos cinco anos.Os documentos referentes a esses créditos dizem que "o Brasil deverá atravessar a turbulência atual com crescimento reduzido, mas sem maiores rupturas" e que a economia do País deverá crescer 2,5% neste ano, em meio a "um fluxo estável de investimento estrangeiro direto e um déficit em conta corrente reduzido".

Agencia Estado,

13 de junho de 2002 | 19h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.