Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Black Friday 2019: Vale a pena madrugar para pegar as melhores ofertas?

Segundo levantamento feito por plataforma online, a madrugada só vale a pena para categorias específicas; veja os melhores horários para adquirir itens com desconto

Érika Motoda, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2019 | 10h45

Dependendo do produto desejado, não vale a pena passar a madrugada da Black Friday em claro para fazer a compra. Segundo levantamento feito pela Promobit, plataforma online que reúne diversos produtos à venda, houve 60% a mais de ofertas às 23h na véspera da Black Friday do que à meia noite do dia do evento em si. 

Algumas categorias específicas valeram a perda de sono do consumidor. É o caso dos de smartphones, eletroeletrônicos e produtos de informática. Mas, mesmo assim, os produtos entraram em promoção em outros horários mais “comerciais” também no último ano.  

“No início da Black Friday no País, as ofertas até eram mais agressivas durante a madrugada, porque era comum haver os ‘bugs de precificação’”, explicou o co-fundador do Promobit, Fabio Carneiro. “Como as plataformas de e-commerce não eram tão aprimoradas quanto hoje, muito provavelmente quando as empresas iam remarcar os preços nas suas plataformas existia a chance de haver erro de precificação”, analisou. 

Além do aprimoramento de ferramentas, Carneiro cita a estratégia das próprias empresas, que estão antecipando as promoções no que ficou conhecido como a Black Week (semana da Black Friday) e até mesmo a Black November, que dura o mês inteiro. “Algumas empresas estão adiantando as promoções para não ficar todo mundo brigando só no dia da Black Friday.”

Melhores horários para comprar na Black Friday

Smartphone: 21h às 23h de quinta e 0h, 10h e 16h da sexta.

Games/consoles: por volta das 9h às 14h, depois das 20h às 23h de quinta até 1h da sexta.

Informática: o pico começa às 22h de quinta e segue até 1h de sexta, depois há uma queda considerável até as 10h (e a alta só dura até as 11h). 

Roupas e Calçados: o aumento de ofertas começa às 16h, mas o pico é só às 21h de quinta, que segue até às 2h de sexta. 

Eletrodomésticos: das 17h às 19h de quinta, com outro grande pico às 22h até cerca de 1h da sexta.

Utensílios Domésticos: os picos acontecem durante as tardes, às 16h de quinta e às 14h de sexta. Há um terceiro pico à 1h também. 

TV: maior pico de promoções de TVs acontece às 10h de quinta, depois há dois picos iguais às 16h de quinta e à 1h de sexta.  

Perfumes: ofertas começam mesmo às 11h de sexta e tem o ápice às 13h de sexta.

Móveis: o aumento de ofertas começa às 14h de quinta e vai até às 19h de sexta, mas maior pico acontece à 1h de sexta.

Para Entender

Black Friday 2019: tudo o que você precisa saber

Confira dicas e curiosidades sobre a maior campanha de vendas promocionais no comércio online e varejo físico do Brasil, que este ano ocorre no dia 29 de novembro.

Maiores ofertas de produtos por hora (de quinta para sexta)

19h - eletrodomésticos, games, móveis, moda e calçados e informática

20h - moda e calçados, games, TV, smartphones e informática

21h - moda e calçados, smartphones, eletrodomésticos, TVs e perfumes

22h - Informática, TVs, smartphones, games e eletrodomésticos

23h - livros, TVs, eletrodomésticos, smartphones, perfumes

0h - games, informática, smartphone, TVs e moda e calçados 

1h - TV, informática, móveis, eletrodomésticos e smartphones

2h - moda e calçados e eletrodomésticos 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.