Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Black Friday 2019: vendas eletrônicas somam R$ 149 milhões nas 12 primeiras horas da quinta-feira

Volume de ofertas já é três vezes maior que a média de dias normais

Felipe Laurence, especial para o Estado

28 de novembro de 2019 | 17h21

A Black Friday, que acontece nesta sexta-feira, 29, ainda não começou oficialmente, mas o faturamento no comércio eletrônico já supera o esperado pelo mercado. Segundo levantamento da consultoria Ebit/Nielsen, as 12 primeiras horas desta quinta-feira já movimentaram R$ 149 milhões, crescimento de 24% em relação ao mesmo dia pré-evento em 2018.

"Importante lembrar que, em 2018, a Black Friday aconteceu uma semana antes, acompanhada de um feriado", diz Ana Szasz, líder da Ebit/Nielsen. "O consumidor recebe no dia 29 a primeira parceira do 13.° salário, com dinheiro no bolso e já pensando no Natal, o brasileiro aproveita a oportunidade e a facilidade do e-commerce para realizar as suas compras."

Entre os dias 25 e 27 de novembro, as vendas online totalizaram R$ 751 milhões, alta de 49% em relação ao ano anterior. "Verificamos que no esquenta da Black Friday deste ano, o varejo se mostrou mais preparado", comenta Szasz. "Conhecendo as necessidades do mercado, ele conseguiu traçar estratégias mais assertivas junto a parceiros e fornecedores."

Já o volume de pedidos ultrapassou a marca de 308,5 mil, expansão de 11% em relação a 2018, que foi de 277 mil. Nessas primeiras horas, o tíquete médio foi de R$ 483, 12% maior que no mesmo período do ano passado.

Volume de ofertas também cresce

De acordo com levantamento do Promobit, plataforma online que reúne diversos produtos à venda, o volume de ofertas nesta quinta-feira já é três vezes maior que a média do dia. Até o momento já foram compartilhadas 1.600 ofertas na plataforma e a média de ofertas em um dia normal é de 500.

Para Entender

Black Friday 2019: tudo o que você precisa saber

Confira dicas e curiosidades sobre a maior campanha de vendas promocionais no comércio online e varejo físico do Brasil, que este ano ocorre no dia 29 de novembro.

"É bastante comum muitas lojas já irem liberando boas ofertas na quinta, tanto para fugir da concorrência de meia noite", explica Fabio Carneiro, co-fundador do site. "Para quem quer economizar, já vale a pena ficar de olho nas promoções de agora até sexta-feira à noite."

O aumento tem sido puxado pelas categorias de moda e calçados, com 17% das ofertas recebidas, seguido por informática, com 11%, e smartphones com 9%. Games e televisão completam as cinco categorias com mais promoções até o momento. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.