Rafael Arbex|Estadão
Rafael Arbex|Estadão

Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Black Friday movimenta R$ 1,5 bilhão pela internet e bate recorde

Apesar da inflação elevada, do aumento do desemprego e do encolhimento da renda, número de compras subiu 49% este ano

Mário Braga, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2015 | 20h55

SÃO PAULO - A Black Friday, data importada dos Estados Unidos e incorporada ao calendário do comércio brasileiro, movimentou R$ 1,536 bilhão em vendas online na edição de 2015, superando em 76% o montante vendido em 2014, de R$ 872 milhões, e ficando acima também da estimativa de vendas das empresas, que era de R$ 978 milhões. 

Apesar da inflação elevada, do aumento do desemprego e do encolhimento da renda, o número de compras feitas pela internet bateu a marca de 3,1 milhões, alta de 49% na comparação com o ano passado. Este é o retrato do comportamento dos consumidores brasileiros nesta sexta-feira, 27, segundo levantamento da empresa especializada em serviços antifraude ClearSale, em parceria com o site Busca Descontos.

O Sudeste respondeu por dois terços do total comercializado na "sexta-feira negra", com R$ 970 milhões movimentados. Em seguida aparecem o Nordeste, com R$ 220 milhões, e o Sul, com R$ 211 milhões. Com menos de 10% do montante vendido, encerram a lista o Centro-Oeste, com R$ 101 milhões, e o Norte, com R$ 32 milhões. No recorte por cidades, a configuração se repete, com os maiores volumes de vendas concentrados em São Paulo (R$ 194 milhões), no Rio de Janeiro (R$ 116 milhões) e em Belo Horizonte (R$ 34 milhões).

Os produtos mais procurados pelos brasileiros foram os eletrodomésticos, com R$ 370 milhões vendidos, seguidos pelos celulares e smartphones, com R$ 327 milhões, e pelos eletrônicos, com R$ 240 milhões. "Mesmo com o cenário econômico instável, o consumidor aproveitou a data para economizar e antecipar as compras de Natal, por isso conseguimos alcançar um número tão expressivo", avalia Juliano Motta, diretor geral da BlackFriday.com.br. 

Do total de consumidores da Black Friday, 53,2% eram homens e 46,8%, mulheres. Um em cada três compradores tinham entre 31 e 40 anos, e o valor médio das compras foi de R$ 492 neste ano, ante R$ 416 no ano passado. Nesta edição, as empresas conseguiram evitar R$ 4,998 milhões de prejuízos com fraudes, segundo a ClearSale. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.