Blair defende ampliar Conselho de Segurança com Brasil

O primeiro-ministro britânico Tony Blair pediu neste sábado para o Conselho de Segurança das Nações Unidas incluir o Brasil, a Alemanha, o Japão, a Índia e nações africanas e muçulmanas para que se torne efetivo. Blair defendeu a urgência na mudança no atual sistema e disse que uma opção seria um mecanismo que permitiria aos países um status semipermanente, sem direito a veto. Ele disse também que era o caso de rever duas outras organizações mundiais, sugerindo a fusão do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial, envolvendo mais países em desenvolvimento. Blair ainda pediu mudanças nas regras da União Européia e fez um alerta no Fórum Econômico Mundial de que se os conflitos no Sudão e na Somália não forem resolvidos, os efeitos serão sentidos mais adiante em outros lugares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.