Blindagem é menor do que Palocci supõe, diz Costa Rego

Há um certo consenso no mercado financeiro de que os fundamentos da economia são sólidos o suficiente para contornar uma eventual saída do ministro Antonio Palocci do cargo, mas essa opinião não é unânime. Na visão do economista da Costa Rego & Associado s, a reação do mercado na sexta-feira, tão logo teve conhecimento das denúncias feitas pelo ex-assessor do ministro, Rogério Buratti, demonstram que os fundamentos da economia brasileira não estão plenamente solidificados.Costa Rego não concorda com a avaliação feita neste domingo pelo ministro Palocci, durante entrevista coletiva, de que a economia do País está blindada. Segundo ele, o comportamento volátil do dólar, que chegou a subir 4,24% e encerrou o dia com alta de 2,94% é um indício de que "os fundamentos econômicos não estão tão sólidos como querem fazer a gente acreditar".Na avaliação do consultor, o setor externo só está apresentando desempenho surpreendente porque a China "está comprando tudo o que tem no mundo" e a inflação brasileira só está convergindo para a meta pela primeira vez em três anos porque os juros altos pressionaram o preço do dólar para baixo.Embora Costa Rego acredite ter sido o comportamento do dólar uma prova de que a economia não se encontra suficientemente blindada, a variação do câmbio na sexta-feira não foi tão expressiva, tendo-se em conta que para muitos analistas tratavam-se de denúncias que poderiam provocar a queda do ministro.Ainda de acordo com Costa Rego, o mercado só deverá abrir sem estresse na segunda-feira porque investidores estão conscientes de que Buratti não tem provas para sustentar as acusações.Na avaliação sobre a entrevista de Palocci, Costa Rego avalia que o ministro conseguiu dar explicações satisfatórias. Costa Rego prevê que por causa do bom desempenho do ministro diante da sabatina dos jornalistas, o mercado até deverá abrir dentro de um clima de tranqüilidade amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.