Bloco proíbe navios com bandeira das Ilhas Malvinas

Os presidentes do Mercosul determinaram ontem a proibição do atraque de navios com bandeira das Ilhas Malvinas (Falklands, de acordo com a denominação britânica) nos portos dos países do bloco. Porém, esta norma, já adotada pela União das Nações Sul-americanas (Unasul), somente será aplicada caso não viole normas de cada país e legislações internacionais.

O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2011 | 03h01

Desta forma, o governo da presidente Cristina Kirchner obteve um novo respaldo do Mercosul para suas reivindicações territoriais das Malvinas, arquipélago controlado pela Grã-Bretanha.

A maior parte dos navios com bandeiras das Malvinas são pesqueiros de outras nacionalidades obrigados, por questões de licença, a usar a bandeira das ilhas. Os navios com bandeiras das ilhas estavam impedidos há vários anos de atracar em portos argentinos. / A.P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.