Bloqueio de fundos do Santos preocupa Anbid

A diretoria da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid) reuniu-se hoje para discutir a situação dos fundos de investimento do Banco Santos após a intervenção feita pelo Banco Central, na última sexta-feira. A Anbid não vai se pronunciar oficialmente sobre o caso, mas representantes da instituição revelaram que estão preocupados com o impacto da suspensão do movimento dos fundos, anunciada no início desta tarde. Nesta manhã, diretores da Anbid trocaram telefonemas com integrantes da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em que manifestaram essa preocupação. A Anbid solicitou à CVM que, quando se pronunciasse sobre o caso (o que deve ocorrer ainda hoje), esclarecesse que a suspensão do fluxo dos fundos foi feita para proteção dos recursos dos cotistas. O raciocínio é que, caso a providência não tivesse sido tomada, os maiores cotistas poderiam efetuar resgates imediatamente após a notícia, o que prejudicaria os demais investidores. A partir da suspensão do movimentos dos fundos, a expectativa é de que seja marcada uma assembléia para definição do valor da cota, o que evitará um tratamento privilegiado aos maiores cotistas dos fundos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.