Blue chips interrompem ciclo negativo em dia morno na Bovespa

Compras tímidas de ações das bluechips Petrobras e Vale, num dia de pálido volume de negócios,permitiram à Bolsa de Valores de São Paulo fechar a sexta-feirano azul, depois de perdas maciças nos três primeiros pregões domês. O Ibovespa fechou com alta de 0,16 por cento, aos 59.365pontos. Pouco fez, no entanto, para reduzir a perda no começode julho, que ainda é de 8,7 por cento. Sem o lastro dos mercados de Wall Street, fechados peloferiado do Dia da Independência dos Estados Unidos, o apetitepor negócios foi mínimo, limitando o giro financeiro na Bovespaa 2,8 bilhões de reais, o segundo menor de 2008. Não chegou a ser uma sessão de recuperação. Setores quevinham liderando as perdas recentes, como o siderúrgico e decompanhias aéreas, tiveram outro dia para se esquecer. As ações preferenciais da GOL desabaram 6,2 por cento, para13,79 reais. As preferenciais da Gerdau Metalúrgica caíram 4,0por cento, para 44,15 reais. Uma quarta sessão seguida no vermelho só não aconteceudevido à recuperação das ações com maior peso no Ibovespa. "No curto prazo, o investidor está optando pela liquidez",disse Marcelo Lima, estrategista da corretora Unibanco. As preferenciais da Petrobras subiram 1,5 por cento, para43,20 reais, seguidas pelo avanço de 1,2 por cento daspreferenciais da, a 43,21 reais.

ALUÍSIO ALVES, REUTERS

04 de julho de 2008 | 17h44

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAFECHAFINAL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.