BNDES altera classificação de porte de empresas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou hoje que alterou a classificação do porte de empresas para a concessão de financiamentos. O banco atualizou os valores de Receita Operacional Bruta (ROB) e criou uma faixa intermediária entre as médias e as grandes empresas, denominada média-grande empresa.

ALEXANDRE RODRIGUES, Agencia Estado

23 Junho 2010 | 17h44

Em nota, o BNDES informou que a nova categoria abrigará empresas com faturamento anual entre R$ 90 milhões e R$ 300 milhões e possibilitará ao banco criar condições específicas de incentivo a empresas de porte médio com potencial e processo de expansão em curso.

Com as mudanças, o BNDES passa a classificar as empresas que buscam financiamento em cinco categorias, em vez das quatro utilizadas até agora, utilizando faixas diferentes de faturamento para dividi-las.

São consideradas microempresas as companhias com ROB anual de até R$ 2,4 milhões, o dobro do parâmetro usado até agora. Já as pequenas empresas se situam entre R$ 2,4 milhões e R$ 16 milhões de receita anual. O limite anterior era de R$ 10,5 milhões. O banco dá status de média empresa para aquela que arrecada entre R$ 16 milhões e R$ 90 milhões por ano, ampliando o teto anterior de R$ 60 milhões. Já as grandes empresas, para o BNDES, restringem-se agora apenas às que faturam mais de R$ 300 milhões. A base original era de R$ 60 milhões.

Segundo nota do BNDES, as alterações dos parâmetros operacionais do banco têm o objetivo de tornar suas políticas "mais adequadas à nova realidade das empresas financiadas pelo banco".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.