BNDES apóia refinaria de petróleo no Nordeste

O presidente do BNDES, Carlos Lessa, disse hoje que apóia a instalação de uma refinaria de petróleo no Nordeste. "Isso abrirá a possibilidade de uma reformulação no setor petroquímico", afirmou, durante reunião da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Ele disse que o BNDES também acompanha com interesse o projeto de instalação de uma siderúrgica na região.Lessa citou os dois projetos como exemplos de iniciativas "estruturantes", que estão dentro do espírito do banco de estimular o desenvolvimento econômico com inclusão social. Outros exemplos citados pelo presidente foram: a Transnordestina, a usina hidrelétrica de Belo Monte, na Amazônia, e a produção de camarão no Nordeste.O presidente do BNDES esteve na CAE para discutir o Projeto de Lei do Senado 09. Se o texto for aprovado, o banco será obrigado a investir pelo menos 35% do orçamento nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O governo é contra essa alteração que, na visão de Lessa, "engessaria" a atuação da instituição.A discussão do texto gerou um bate-boca entre o líder do governo no Senado, Aloízio Mercadante (PT-SP), e o relator do projeto, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Mercadante pediu mais tempo para analisar o texto e Tasso ironizou, dizendo que o projeto estava em discussão desde 1999. O senador petista retrucou que, se o projeto era de tamanho interesse, deveria ter sido aprovado no governo passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.