Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

BNDES aposta no setor sucroalcooleiro, diz Coutinho

Para presidente do banco, período de preços ruins não será longo; usinas serão um dos principais clientes

VENILSON FERREIRA, Agencia Estado

15 de dezembro de 2008 | 17h12

O presidente do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, disse hoje que a instituição é otimista em relação ao setor sucroalcooleiro e acredita que o período de preços ruins não será longo. Ele fez a afirmação ao comentar o atraso na entrada em funcionamento de alguns empreendimentos e as dificuldades enfrentadas pelas empresas do setor para ter acesso a crédito às exportações.Segundo Coutinho, as usinas serão um dos principais clientes da linha de crédito de R$ 6 bilhões disponibilizada pelo banco para aliviar as pressões de curto prazo das empresas exportadoras, a juros de 6% ao ano mais variação cambial ou juros de 19% a 20% para os empréstimos em reais.Coutinho participou hoje de almoço com lideranças e executivos do agronegócio na Associação Brasileira do Agribusiness (Abag). Ele afirmou que no encontro recebeu sugestões e reivindicações dos diversos segmentos do setor, como máquinas e implementos agrícolas, importadores de fertilizantes, sucroalcooleiro e de infra-estrutura (portos, rodovias e ferrovias).Ele afirmou que, no próximo ano, o banco deve contar com R$ 110 bilhões para financiamentos, com aporte de recursos externos, do Tesouro e do FGTS. Segundo ele, os investimentos em infra-estrutura são fundamentais para assegurar um crescimento de 3,5% a 4% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2009 e para isso está buscando atrair capital dos fundos estrangeiros. Ele afirmou que já está equacionado o aporte de R$ 7 bilhões do FGTS para investimento em infra-estrutura.

Tudo o que sabemos sobre:
álcoolBNDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.