BNDES aprova apoio de R$ 2,5 bi para fusão de teles

BNDESPar também vai subscrever valores mobiliários no total de R$ 1,33 bilhão

KELLY LIMA, Agencia Estado

25 de abril de 2008 | 20h28

A diretoria do BNDESPar, holding de propriedade do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, aprovou apoio à operação de reestruturação do controle da Telemar Participações no valor de R$ 2,569 bilhões, informou a assessoria de imprensa do banco em nota. A reestruturação do controle da empresa será resultado da operações de compra da Brasil Telecom pela Oi (ex-Telemar), anunciada nesta tarde.   Veja também: Oi fecha acordo para compra da BrT por R$ 5,86 bilhões Operação Oi-BrT coloca País na vanguarda de teles, diz Costa Negócio entre Oi e BrT terá de ser submetido à Anatel e ao Cade Megafusão de telesA operação resultará na saída de três grupos acionistas da holding, Asseca (GP Investimentos), Lexpart (Citibank e Opportunity) e Alutrens (Banco do Brasil e seguradoras privadas), bem como na cisão parcial da Telemar Participações de modo a que a participação na Contax, atualmente controlada pela Telemar Participações, seja segregada em uma nova empresa. A participação da BNDESPar prevê subscrição de R$ 1,239 bilhão em ações preferenciais nominativas resgatáveis, emitidas pela Telemar Participações. Com esses recursos, a holding adquirirá as participações da Lexpart Participações e da Alutrens Participações na Telemar Participações, equivalentes a 10,275% e 10%, respectivamente.A BNDESPar também vai subscrever valores mobiliários no total de R$ 1,33 bilhão, emitidos por AG Telecom (do grupo Andrade Gutierrez) e LF TEL (do grupo La Fonte).Por último, a BNDESPar poderá vender aproximadamente 45% de sua atual participação no capital da Telemar Participações (cerca de 11% do capital da holding) por meio de um leilão público, com o objetivo de reequilibrar as participações no bloco de controle. Segundo a nota enviada à imprensa, no leilão, três fundos de pensão - Petros, Funcef, e Previ, terão oportunidade de aumentar suas participações no capital social da Telemar Participações."A reestruturação societária será decisiva para a prevista consolidação de duas operadoras, a Oi e a Brasil Telecom, que resultará na criação de um grupo com escala eficiente, estratégia empresarial alinhada, com capacidade de crescimento e porte para competir internacionalmente no setor de telecomunicações", disse o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, na nota.

Tudo o que sabemos sobre:
OiBrTFusão das teles

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.