BNDES aprova financiamento para usina térmica movida a casca de arroz

O financiamento será de R$ 35,3 milhões; o empreendimento da Usina de São Sepé é orçado em R$ 48,6 milhões

O Estado de S.Paulo

05 Julho 2017 | 16h13

SÃO PAULO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 35,3 milhões para implantação de uma usina termoelétrica de biomassa no Rio Grande do Sul, que utilizará casca de arroz como combustível para geração de energia elétrica. Em nota, o banco diz que o apoio financeiro do BNDES à Usina Termelétrica de São Sepé e sistema de transmissão associado será na modalidade indireta, por meio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

O empreendimento, orçado em R$ 48,6 milhões, tem potência instalada de 8,0 megawatts (MW), suficiente para atender cerca de 30.726 domicílios. A energia da UTE São Sepé foi contratada no 22º Leilão de Energia Nova (A-3), realizado em 21/08/2015. As obras da usina foram iniciadas em julho de 2016 e a usina deve entrar em operação em janeiro de 2018.

Conforme o BNDES, a região de São Sepé é grande produtora de arroz. "A UTE Sepé vai usar quase 71 mil toneladas de casca de arroz para produzir energia limpa e renovável, auxiliando assim, na destinação do resíduo da casca do arroz."

Mais conteúdo sobre:
BNDES Rio Grande do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.