BNDES aprova R$ 663 milhões para expansão da Oi

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 663 milhões para a Oi, operadora de telefonia celular da Telemar. Segundo comunicado divulgado hoje pelo banco, os recursos serão usados para "expansão e melhoria dos serviços da Oi".O banco estatal informa que o projeto total de expansão, que envolve investimentos totais de R$ 1,6 bilhão, com índice de nacionalização de 60%, prevê que "até 2005 serão implantadas 4 mil estações de rádio-base e 23 centrais de comutação e controle, além de cinco equipamentos HLR (Home Location Register), que indicam a localidade de onde partiu a ligação e fazem a transferência automática".O banco estatal informa que, com os novos investimentos, a Oi "não somente vai ampliar sua capacidade de atuação na telefonia celular, como também aprimorar o atendimento em uma área que engloba cerca de 64% do território nacional".GarantiasAo falar sobre as garantias do financiamento, o BNDES esclarece que, além de existir fiança integral da Tele Norte Leste Participações S/A em relação ao crédito a ser concedido, o banco estatal terá como garantia, "em caráter irrevogável e irretratável, também a totalidade das receitas provenientes da cobrança da prestação de serviços de telefonia móvel pós-pagos, incluindo serviços corporativos, e das receitas oriundas dos distribuidores, em função da venda de cartões pré-pagos e de aparelhos telefônicos pela Oi." O BNDES informa que os principais fornecedores do projeto de expansão são a Nokia, a Siemens e a Alcatel, "empresas encarregadas de implantar a rede em regime de turn-key, em que se obrigam a providenciar todas as etapas da obra e entregá-la já em operação", de acordo com o comunicado do banco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.