BNDES deve desembolsar R$ 10 bi para óleo e gás este ano

O setor de petróleo e gás natural receberá cerca de R$ 10 bilhões de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) neste ano, informou nesta quarta-feira o presidente do banco, Luciano Coutinho, após participar do seminário ''Conteúdo Local e Políticas para Competitividade na Cadeia de Petróleo e Gás'', promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

FERNANDA NUNES, Agencia Estado

22 de agosto de 2012 | 11h45

Segundo Coutinho, o desembolso para toda cadeia de óleo e gás tende a aumentar a cada ano, à medida que empresas operadoras, como a Petrobras, avançarem em seus planos de investimento. O financiamento não será apenas para o pré-sal, de acordo com Coutinho, mas para outros projetos da Petrobras e de outras petroleiras.

Os R$ 10 bilhões previstos para este ano, cifra superior aos cerca de R$ 7 bilhões destinados ao setor em 2011, não incluem os R$ 3 bilhões anunciados recentemente para o programa Inovapetro, desenvolvido com a Petrobras para incentivar o investimento da cadeia fornecedora brasileira. O montante deverá ser incluído no desembolso de 2013, de acordo com Coutinho.

Esperança - O executivo também afirmou que o desempenho do banco deverá melhorar à medida que o cenário internacional evoluir. Segundo Coutinho, o resultado do banco no primeiro semestre deste ano foi influenciado pelo mercado de capitais, que, por sua vez, é diretamente influenciado pelo contexto mundial, "onde a situação é muito instável".

Apesar das incertezas externas, ele ressaltou que os fundamentos da economia brasileira são muito "sólidos" e que à medida que o mercado de capitais melhorar no segundo semestre, o resultado do banco também irá evoluir. "Mas isso não é uma certeza. É uma esperança.

Tudo o que sabemos sobre:
BNDESdesembolsopetróleogás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.