BNDES divulgará condições para Trem de Alta Velocidade até fim de outubro

Os investimentos para a primeira fase, que selecionará o consórcio operador e a tecnologia a ser adotada, são de R$ 8,749 bilhões. Até 70% desse valor pode ser financiado pelo Banco

Silvana Mautone, da Agência Estado,

21 de setembro de 2012 | 12h25

O detalhamento das condições para obter financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o projeto do Trem de Alta Velocidade (TAV) será divulgado até o fim de outubro, junto com a versão final do edital.

A informação foi dada nesta sexta-feira pelo representante do banco, Gabriel Ervilha, na audiência pública realizada na sede da BM&FBovespa, em São Paulo, em resposta a questionamento feito por um executivo da empresa japonesa Mitsui.

Os investimentos para essa primeira fase do TAV, que selecionará o consórcio operador e a tecnologia a ser adotada, segundo o governo, são de R$ 8,749 bilhões (valor de dezembro de 2008). Até 70% desse valor pode ser financiado pelo BNDES. A Empresa Brasileira de Logística (EPL) arcará com outros 10% em equity e os 20% restantes virão do consórcio vencedor.

Também apresentaram questões representantes da coreana Hyundai Company, da brasileira Estação da Luz Participações (EDLP), do empresário Guilherme Quintella e do escritório de advocacia Emerenciano, Baggio & Associados.

Outros questionamentos feitos foram, por exemplo, a redução da velocidade do TAV de 350 km/hora para 310 km/hora e isenções fiscais.

Segundo a assessoria de imprensa da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), cerca de 160 pessoas participaram da audiência pública, entre eles representantes das construtoras Odebrecht, CR Almeida, Queiroz Galvão, Mendes Junior e Constran. Também estavam presentes executivos de empresas da Itália, Espanha, Alemanha, Coreia do Sul e Japão - inclusive jornalistas da TV estatal japonesa NHK.

A ANTT encerrou nesta sexta-feira o processo de audiências públicas para o TAV. Além de São Paulo, foram feitos encontros em Brasília, São José dos Campos, Aparecida, Rio de Janeiro, Barra Mansa e Campinas - cidades por onde passará o trem-bala. Contribuições ainda podem ser apresentadas até a próxima segunda-feira (24) até as 18h.

Tudo o que sabemos sobre:
TAVaudiênciasBNDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.