BNDES empresta R$ 1 bi a Furnas para obras de usina

Participação do BNDES representa 62% do total. Usina entrará em operação em 2010

ALAOR BARBOSA, Agencia Estado

27 de março de 2008 | 16h24

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) formalizou hoje a aprovação de empréstimo de R$ 1 bilhão para Furnas Centrais Elétricas, controlada pelo holding estatal de energia elétrica Eletrobrás, para a construção da hidrelétrica de Simplício, no Estado do Rio. O investimento previsto para o projeto é de R$ 1,6 bilhão, segundo dados divulgados pelo presidente do BNDES, Luciano Coutinho, e a participação do BNDES representa 62% do total.O presidente de Furnas, Luiz Paulo Conde, prevê que a usina entrará em operação em 2010, com potência de 333,7 megawatts (MW). Segundo o BNDES, Simplício será a segunda maior hidrelétrica do Estado do Rio, que atualmente conta com 10 usinas hidrelétricas, com capacidade de geração de 1.200 MW. A usina está localizada no rio Paraíba do Sul, na divisa dos municípios de Sapucaia e Três Rios (RJ) e Chiador (MG).Segundo o BNDES, os investimentos na usina vão criar 4 mil empregos diretos e mais de 10 mil indiretos. Furnas venceu a licitação para a construção de Simplício em leilão realizado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Por ser estatal, o governo teve de abrir exceção para que o BNDES pudesse financiar o empreendimento. Conde observou que o banco não apoiava Furnas há sete anos. Além de Simplício, a empresa está construindo outras cinco usinas hidrelétricas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.