BNDES empresta R$ 94,9 milhões ao Grupo Ferrari

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 94,9 milhões para duas empresas do Grupo Ferrari, de Pirassununga (SP): R$ 69,3 milhões vão para a Ferrari Termoelétrica S/A e R$ 25,6 milhões para a Ferrari Agroindústria S/A.Os recursos vão financiar projetos para aumento da produção de açúcar e álcool e construção de uma central geradora de energia termoelétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. Ambos têm conclusão prevista para o segundo semestre de 2009. Os investimentos em co-geração fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).O banco vai financiar 66,2% dos investimentos totais do Grupo apoiados pela instituição, que somam R$ 143,4 milhões e devem gerar 3,1 mil empregos, entre diretos e indiretos, durante as obras. O BNDES vai liberar para o as empresas Ferrari valor correspondente a 45,26% dos investimentos totais diretamente e ou outros 20,92% serão repassados pelo Unibanco e Itaú.A central terá potência instalada de 41 megawatts (MW), sendo que 25 MW são excedentes à necessidade prevista de consumo futuro de energia. Com a nova central, a empresa passa a comercializar energia, sendo que 16 MW para entrega a partir de 2011 já foram vendidos por meio de contratos de longo prazo. Ainda há 9 MW disponíveis para a venda.O banco também financiará a expansão da capacidade de moagem de cana de 1,2 milhão de toneladas por ano para 1,8 milhão de toneladas por ano, elevando a produção de açúcar e álcool da Ferrari Agroindústria.De acordo com nota do BNDES, o financiamento à Ferrari Termoelétrica permitirá maior ganho de eficiência com o melhor aproveitamento energético do bagaço da cana para a geração a vapor.

ADRIANA CHIARINI, Agencia Estado

07 de novembro de 2007 | 17h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.