Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Empréstimo para caminhoneiros estará disponível na semana que vem, diz Levy

Segundo o presidente do BNDES, linha de crédito de R$ 500 milhões poderá chegar a R$ 1 bilhão se houver demanda; valor individual será a limitado a R$ 30 mil

Denise Luna, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2019 | 12h07

RIO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) começa, já na próxima semana, a oferecer a linha de crédito de R$ 500 milhões para caminhoneiros, em empréstimos individuais limitados a R$ 30 mil. A linha foi anunciada pelo governo no mês passado, para que, junto com  outras medidas, tentasse se evitar uma nova greve dos caminhoneiros no País.

Segundo o presidente do banco, Joaquim Levy, a linha poderá chegar até R$ 1 bilhão se houver demanda. O objetivo, diz ele, é garantir recursos para que os caminhoneiros façam manutenção em seus veículos.

"Caminhão bem tratado dura mais", disse Levy, informando que apesar de já aprovada no Ministério da Economia, a linha será oficializada na reunião de diretoria que será realizada nesta terça-feira, 14, no BNDES.

Benefício para caminhoneiro autônomo

A linha de crédito foi anunciada em abril pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Na ocasião, Onyx ressaltou que se trata de um benefício específico para o caminhoneiro autônomo de até R$ 30 mil, para compra de pneu e manutenção de veículos.  A medida é uma das ações do governo Jair Bolsonaro (PSL) para atender a reivindicações dos caminhoneiros, que ameaçavam fazer uma paralisação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.