Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

BNDES estuda estimular emissão de títulos

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) estuda, em conjunto com a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a criação de um programa de estímulo à emissão de debêntures, que são títulos de renda fixa emitidos por empresas para obter empréstimo no mercado. "Ainda estamos desenhando de que forma se dará esse estímulo, conversando para ajustar os detalhes, mas a idéia é que o BNDES possa lançar ainda neste ano o programa de emissões de debêntures corporativos", disse o vice-presidente do BNDES, Isac Zaguri. Ele entende que os investidores têm recursos para aplicar em títulos de longo prazo. "E do lado da demanda temos empresas de ótimo rating que poderiam emitir títulos no mercado. Então, a questão é combinar oferta e demanda e criar um ambiente institucional favorável", disse.A atuação do BNDES, disse Zaguri, poderá se dar na subscrição de emissões, como já ocorre atualmente, e cujo foco é criar um mercado secundário. "O mais importante no desenvolvimento desse segmento é a existência de um mercado secundário. Então, estamos criando condições, conversando com a Bovespa e outros atores para criar esse mercado secundário", disse.O estímulo do BNDES à emissão de debêntures deve fazer parte programa de padronização de debêntures da CVM que está em processo de audiência pública. "O BNDES, que tem uma relação com quase todas as empresas grandes do Brasil, está verificando qual a melhor maneira de estimular e induzir o crescimento desse mercado secundário com mais liquidez e transparência", disse Isac Zaguri, que participou hoje de um seminário promovido pela Câmara Americana de Comércio (Amcham), em São Paulo.

Agencia Estado,

18 de novembro de 2002 | 20h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.