BNDES fez provisão contra dívidas do Banco Santos

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fez uma provisão de R$ 300 milhões, considerando a possibilidade de não receber uma parte das linhas de financiamento a exportações repassadas ao setor privado pelo Banco Santos, que se encontra em liquidação extra-judicial. Segundo o presidente da entidade, Guido Mantega, havia o equivalente a R$ 1 bilhão em aberto de créditos repassados pelo Banco Santos, mas o BNDES já obteve garantias de recebimento de 70% do montante.Em visita ao Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Mantega ouviu pedido para ampliar o prazo de pagamento de dividas das empresas que tinham recursos aplicados no Banco Santos. Os empresários alegam que as instituições agentes do BNDES condicionam o repasse de crédito do banco de fomento a aplicações em títulos dos próprios bancos privados.Em resposta, Mantega afirmou que o BNDES pode até levar em conta as dificuldades de alguma empresas que tinham recursos no Banco Santos, mas disse que, "francamente, o BNDES não pode criar uma regra única em relação a esse problema, até porque a responsabilidade é das próprias empresas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.