BNDES financiará obra de parque eólico no Ceará

Financiamento corresponde a 67% do investimento total do projeto, de R$ 140,9 milhões

JACQUELINE FARID, Agencia Estado

29 de janeiro de 2008 | 12h40

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 94,9 milhões para a empresa Eco Energy Beberibe implantar o Parque Eólico de Beberibe, no Ceará, com potência instalada de 25,6 megawatts (MW). O financiamento do BNDES, que ocorre no âmbito do programa de incentivo a fontes renováveis, corresponde a 67% do investimento total do projeto, de R$ 140,9 milhões, segundo nota divulgada hoje pelo banco. De acordo com a nota, o empreendimento da Eco Energy está incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e faz parte do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia (Proinfa). Conforme as regras do Proinfa e segundo o BNDES, o investimento é garantido por Contrato de Compra e Venda de Energia Elétrica (CCVE) com a Eletrobrás com prazo de 20 anos de vigência. Segundo explica a nota do banco, o projeto consiste na construção de um parque de geração de energia elétrica por fonte eólica. A usina será interligada ao sistema elétrico de distribuição local da Companhia Energética do Ceará (Coelce). A Eco Energy Beberibe Ltda é uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), constituída para desenvolver e operar o projeto Beberibe. A expectativa é que durante a construção do parque eólico deverão ser criados 400 empregos diretos e indiretos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.