BNDES financiará R$ 2,6 bi para hidrelétrica de Estreito

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou hoje a aprovação de financiamento de R$ 2,6 bilhões para a construção da usina hidrelétrica de Estreito, na divisa de Tocantins e Maranhão. O BNDES aprovou também financiamentos para mais duas usinas hidrelétricas. A de Retiro Baixo, em construção no rio Paraopeba, nos municípios mineiros de Curvelo e Pompeu, que vai receber do banco R$ 185 milhões e a de Passo de São João, no Rio Grande do Sul, que teve aprovado crédito de R$ 183,3 milhões.Segundo o BNDES, o investimento total em Estreito será de R$ 3,607 bilhões e ela tem potência 1.087 megawatts (MW), sendo a maior das 13 hidrelétricas do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) já aprovadas pelo banco estatal de fomento. Já a usina de Retiro Baixo terá investimento total de R$ 293,4 milhões e potência de 82 MW. A hidrelétrica de Passo de São João tem investimento total previsto de R$ 282,5 milhões e potência de 77 MW.Ao todo, o BNDES já aprovou financiamentos de R$ 7,795 bilhões para os 13 projetos de hidrelétrica do PAC, dos quais seis já têm operação contratada. O investimento total nesses 13 projetos é de R$ 11,819 bilhões e juntos eles têm potência de 3.592 MW.ProjetosAlém desses, ainda existem seis projetos em análise com financiamento previsto em R$ 1,307 bilhão, investimento total estimado em R$ 1,867 bilhão e potência de 854 MW.A usina hidrelétrica de Santo Antônio, no rio Madeira, está em perspectiva, com investimento total previsto de R$ 8,5 bilhões e potência de 3.150 MW. Além desses, segundo o BNDES, há ainda 40 outros projetos futuros que têm investimentos totais estimados em R$ 56,026 bilhões e potência de 16.977 MW.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.