carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

BNDES inaugura escritório em Montevidéu para apoiar AL

Primeira representação do banco fora do Brasil apoiará as operações em países da América Latina

AE,

27 de agosto de 2009 | 16h43

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) inaugurou, nesta quinta-feira, 27, um escritório em Montevidéu, no Uruguai em conjunto com a representação do Banco do Brasil naquele país. Segundo o BNDES, trata-se da primeira representação do banco fora do Brasil e servirá para apoiar as operações em países da América Latina e em particular junto aos sócios do Mercosul. A presença do BNDES na capital uruguaia permitirá que o banco atue de maneira mais intensa junto a empresas e governos da região, para fomentar a realização de negócios, contribuindo para o desenvolvimento econômico regional, de acordo com nota divulgada pelo BNDES.

 

A cerimônia de inauguração contou com a presença do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, e do presidente do BNDES, Luciano Coutinho. Também participaram o embaixador brasileiro em Montevidéu, José Eduardo Felicio, e o vice-presidente do BNDES, Armando Mariante, o vice-presidente do Uruguai, Rodolfo Ninovoa.

 

De acordo com a nota do BNDES, a abertura da representação no Uruguai é parte do empenho brasileiro para diminuir as assimetrias dentro do bloco comercial. "O Banco intensificará seus esforços para ampliar o intercâmbio comercial entre os países da região e pode também apoiar projetos de infraestrutura que tenham impacto regional.

 

De 1997 a 2009, o BNDES informou que houve a liberação de US$ 4,8 bilhões em créditos para exportação de bens e serviços na América Latina, sendo que metade dos recursos foi destinada a projetos em países do Mercosul. Entre janeiro e julho deste ano, os desembolsos do BNDES para os países do bloco comercial atingiram US$ 378 milhões, e 97% dos recursos foram para projetos de infraestrutura. Em relação ao mesmo período de 2008, o crescimento dos desembolsos é de 109%.

Tudo o que sabemos sobre:
BNDESUruguaiMontevidéu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.