BNDES libera R$ 40,9 milhões para Mitsui comprar vagões

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai financiar R$ 40,947 milhões a serem repassados pelo Unibanco para que o Grupo Mitsui, compre 249 vagões ferroviários produzidos no Brasil pela Randon. A idéia é que os investimentos totais, de R$ 51,184 milhões, da Mitsui ajudem a escoar a soja produzida nos Estados do Sul para exportação por ferrovias operadas pela América Latina Logística (ALL). Os vagões serão comprados pela subsidiária do Mitsui MRC Rental Serviços Ferroviários, criada exclusivamente para esse negócio, que os alugará para à Imcopa, Importação, Exportação e Indústria de Óleos. Por sua vez, a Imcopa vai sublocar os vagões para a ALL. O banco federal vem estimulando a compra de vagões por grandes clientes dos operadores ferroviários para posterior aluguel a concessionárias de ferrovias desde 2004. De lá para cá, o Banco já somou R$ 500 milhões em financiamentos para a compra de cerca de 2.500 vagões por empresas que são grandes usuárias de transporte ferroviário como Cargill, ADM, Fiagril e Caramuru. "A produção de vagões no ano passado, de 7,5 mil vagões, foi 25 vezes superior à de 2002. O emprego no setor acompanhou essa expansão, atingindo 28,1 mil no final de 2005, ante 23,8 mil em 2004. Além disso, a carga transportada aumentou de 366 milhões de toneladas em 2004 para 389 milhões de toneladas em 2005", diz nota do BNDES. De acordo com o Banco, ao atuar desta forma a instituição busca reduzir os custos logísticos e melhorar a infra-estrutura de transportes, além de estimular "a formação de parceria entre concessionárias e seus clientes, com repartição de riscos do negócio, além de incentivar a reativação e a ampliação da indústria de materiais ferroviários no País".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.