Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

BNDES: liberações devem somar R$ 90 bilhões este ano

O diretor de infra-estrutura do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Wagner Bittencourt de Oliveira, afirmou hoje que a instituição deve encerrar o ano com liberações totais da ordem de R$ 90 bilhões, dos quais entre 40% e 45% para projetos na área de infra-estrutura. Para 2009, afirma o executivo, o orçamento do BNDES deverá ser maior que o de 2008, mas ele ressalta que o valor ainda não está fechado.Segundo o executivo, que participou hoje do 1º Seminário de Investimentos em Infra-estrutura no Brasil e as experiências da Espanha, organizado pela Câmara Oficial Espanhola de Comércio no Brasil, a liberação de recursos pelo banco continua em ritmo normal, apesar da escassez de crédito gerado pela crise financeira internacional. Em outubro, afirma, os desembolsos ficaram em torno de R$ 10 bilhões e devem superar essa cifra em novembro.ExportaçõesOs desembolsos do BNDES-Exim (programa do BNDES voltado para exportações) deverão totalizar US$ 6,5 bilhões em 2008, um recorde para o banco de fomento, adiantou hoje o vice-presidente da instituição, Armando Mariante. Ele afirmou, em palestra no Encontro de Comércio Exterior (Enaex), que acontece hoje e amanhã no Rio, que esses desembolsos mostram que o BNDES "já está cumprindo um papel anticíclico na crise".No acumulado do ano de janeiro a outubro, os desembolsos no BNDES-Exim somaram US$ 4,5 bilhões, um volume superior a todo o ano passado, quando foi de US$ 4,2 bilhões. Segundo Mariante, dos desembolsos totais do banco de fomento, que deverão somar R$ 90 bilhões este ano, cerca de 15% estão voltados para exportações.

BETH MOREIRA E JACQUELINE FARID, Agencia Estado

27 de novembro de 2008 | 15h09

Tudo o que sabemos sobre:
créditoBNDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.