finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

BNDES liberou em agosto R$ 1,588 bilhão

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) reduziu o ritmo de desembolsos em agosto. Após liberar R$ 3,2 bilhões em julho, o banco estatal de fomento desembolsou apenas R$ 1,588 bilhão no mês passado, elevando o acumulado no ano para R$ 17,050 bilhões. Esse montante representa queda nominal de 20% em relação ao total acumulado nos oito primeiros meses de 2002 e, mantido esse ritmo, dificilmente o banco chegará ao final do ano liberando R$ 34 bilhões, conforme prevê o orçamento. Para isso, o banco terá de liberar quase R$ 4,3 bilhões por mês, o que é um ritmo duas vezes superior ao registrado até agora.Os desembolsos do BNDES para as exportações registraram queda de 43% nos oito primeiros meses deste ano, em relação a igual período do ano passado. Segundo dados divulgados pelo banco, foram aprovadas 442 operações, no valor de US$ 1,43 bilhão. SegmentosAs micro e pequenas empresas ampliaram a sua fatia no bolo dos recursos liberados pelo BNDES. Segundo dados divulgados do banco, essas empresas receberam financiamentos de R$ 4,425 bilhões de janeiro a agosto deste ano, com aumento de 32% em relação ao observado em igual período do ano passado, passando a representar 26% do total. As empresas de médio porte (faturamento entre R$ 10,5 milhões e R$ 60 milhões) receberam financiamentos no valor de R$ 1,433 bilhão, com aumento de 8% no período e com participação de 9% no bolo total. Já as grandes empresas receberam R$ 11,115 bilhões, com queda de 32% em relação aos oito primeiros meses de 2002. Mesmo assim, essas empresas respondem por 65% do total dos empréstimos liberados pelo BNDES até agosto.

Agencia Estado,

15 de setembro de 2003 | 17h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.