portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

BNDES: média empresa ainda tem dificuldade de crédito

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, revelou preocupação com as pequenas e médias empresas que estão com maior dificuldade em acessar linhas de crédito. O executivo lembrou que para atender esse público o banco depende da rede de instituições privada. "Pedimos que essas empresas nos procurem. Queremos desobstruir esses canais", disse ele, após evento do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC).

ANA PAULA RIBEIRO, Agencia Estado

13 de março de 2009 | 17h25

O BNDES destinou no ano passado R$ 9,1 bilhões para as micro e pequenas empresas e neste ano o valor deverá ficar entre R$ 13 bilhões e R$ 14 bilhões. Ao incluir as companhias de médio porte, o desembolso no ano passado foi de R$ 22 bilhões, e a expectativa é que esse montante seja maior em 2009.

Para Coutinho, o BNDES nos últimos meses precisou reforçar não só o atendimento a esse grupo de empresas, mas também a se preocupar com capital de giro para empresas e operações de pré-embarque. "São tarefas transitórias. Nunca foi nosso objetivo substituir o mercado", disse.

O executivo acredita que os R$ 100 bilhões que o Tesouro Nacional injetou na instituição no final do ano passado serão suficientes para o BNDES desempenhar suas funções até o final de 2010, que é quando ele acredita que não haverá mais efeitos da desaceleração econômica na atividade do País. Além disso, Coutinho espera que o mercado de capitais se recupere no quarto trimestre do ano e, nesse caso, as grandes empresas terão mais uma fonte de recursos.

No ano passado os desembolsos do BNDES chegaram a R$ 90,878 bilhões, valor 40% superior ao registrado em 2007. Para Coutinho, o aumento dos desembolsos neste ano, caso ocorra, não será necessariamente um fator positivo. "Caso o desembolso neste ano seja muito grande, poderá ser evidência de que a situação dos mercados de capital e de crédito não voltou ao normal", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
créditoBNDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.