BNDES muda critérios para concessão de financiamento

O BNDES mudou os critérios de classificação de porte das empresas para a concessão de financiamento, ampliando o número de negócios considerados como micro e pequenos. Anteriormente, era considerada microempresa pelo banco a que tinha receita operacional bruta de até R$ 900 mil e agora este limite passa a ser de R$ 1,2 milhão, segundo nota divulgada hoje pela instituição.Já as pequenas empresas, que antes eram classificadas como as que possuíam receita entre R$ 900 mil e R$ 7,87 milhões, passaram para a faixa entre R$ 1,2 milhão e R$ 10,5 milhões. Pelo mesmo critério, as médias empresas passaram do limite de R$ 7,87 a R$ 45 milhões para o novo patamar entre R$ 10,5 e R$ 60 milhões. A grande empresa passou a ser a que possui receita operacional bruta superior a R$ 60 milhões.Segundo o banco, a partir dessa reclassificação uma maior quantidade de micro e pequenas empresas serão beneficiadas com as condições mais atrativas para estes segmentos, como maior índice de participação nos investimentos e "spread" mais baixo.O banco aprovou também a atualização do valor máximo para as operações realizadas no âmbito da linha BNDES Automático, que atende principalmente as micro, pequenas e médias empresas e que passará para R$ 10 milhões (anteriormente esse limite era de R$ 7 milhões). De janeiro a julho deste ano, a instituição desembolsou R$ 4 bilhões para o segmento de micro, pequenas e médias empresas, com crescimento de 35% em relação ao mesmo período do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.