BNDES não comenta hipótese de venda da fatia na Vale

O presidente do BNDES, Eleazar de Carvalho, não quis comentar hoje a possibilidade do governo vender as ações da Companhia Vale do Rio Doce que ainda possui em carteira. O Tesouro Nacional detém 32% do capital votante da mineradora.Hoje, uma fonte de mercado disse à Agência Estado que a venda deve ocorrer em março, movimentando algo próximo a US$ 1,7 bilhão.Eleazar preferiu comentar que o banco tem interesse em financiar projetos do setor elétrico. Após encontro com empresários no Rio de Janeiro, ele lembrou que a instituição tem atualmente em carteira R$ 7,5 bilhões em projetos já aprovados para esse setor e que parte desses recursos serão liberados ainda em 2002.No ano passado, o BNDES desembolsou R$ 1,3 bilhão para investimentos em energia elétrica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.