Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

BNDES não dará linha específica de crédito para setores prioritários

O presidente do BNDES, Carlos Lessa, disse hoje que os 18 setores da economia que terão tratamento prioritário não terão linhas especificas de crédito do banco estatal. "Têm apenas acesso prioritário", disse. Segundo ele, as portas do BNDES estarão abertas a estes setores. "Tragam seus projetos que nós examinaremos, e certamente os apoiaremos se forem bons projetos", afirmou.Lessa disse que orientação do presidente Lula é fortalecer e modernizar estes setores. "Respondendo à orientação superior da República, estamos particularmente preocupados em fortalecer, expandir e modernizar certos setores", afirmou.Ainda hoje, ele assina, em Bento Gonçalves, na serra gaúcha, um protocolo para a formação de um Arranjo Produtivo Local (APL), do setor de vinho. Lessa informou que à APL gaúcha será umas das quatro definidas pelo banco para servir de referência, junto com a produção de camarões no Rio Grande do Norte, de medicamentos em Goiás, e roupas íntimas no Rio de Janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.