BNDES não divulgará balanço parcial da Vale

A Assessoria de Imprensa do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou que ainda não possui o número fechado dos recursos que serão migrados dos Fundos Múltiplos de Privatização (FMPs) - Petrobrás, com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), para os fundos da Companhia Vale do Rio Doce. O prazo para a migração dos recursos terminou na sexta-feira.De acordo com o BNDES, é possível que, ainda nesta semana, seja fechado o balanço sobre a migração dos recursos, mas a instituição não tem intenção de divulgar as informações, já que se trata de um balanço parcial da operação de venda das ações da Vale. As aplicações em fundos Vale com recursos do FGTS e recursos próprios ainda podem ser feitas até o dia 15 de março e, segundo informou o BNDES, um balanço parcial poderia influenciar a decisão dos outros investidores.A Assessoria de Imprensa da Caixa Econômica Federal, banco que detém 50% dos recursos aplicados nos fundos FGTS-Petrobrás, informou que, seguindo um pedido do BNDES, também não divulgará balanços parciais. Do mesmo modo, a Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid) não possui o balanço fechado com as informação. De acordo com a Assessoria de Imprensa da Anbid, os números devem ser divulgados entre 10 e 15 dias. Recursos estão nos fundos de migraçãoOs recursos que saíram do fundo Petrobrás para serem investidos em um fundo Vale já estão nos fundos de migração. Até que sejam vendidas as ações da Vale, os recursos estão aplicados em títulos públicos federais com juros pós-fixados. A expectativa é de que as ações da Vale sejam vendidas na segunda quinzena de março.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.