BNDES pede dinheiro ao Tesouro para emprestar mais

O presidente do BNDES, Carlos Lessa, disse hoje que o aumento de capital que o banco negocia com o Tesouro não tem a ver com o prejuízo de US$ 2,1 bilhões do banco no ano e sim com a demanda, que está alta. ?A necessidade de captação do banco não depende do prejuízo ou não. As operações do banco vêm crescendo, crescendo e o patrimônio não cresce?, disse. ?Isso gera uma alavancagem excessiva. E só tem uma maneira de reduzir a alavancagem, que é aumentar o patrimônio?.De acordo com Lessa, prejuízo do banco é grande porque nele está embutida a provisão de recursos do acordo com a AES, na renegociação das dívidas da Eletropaulo. ?Se o acordo com a AES não vingar, provavelmente declararemos prejuízo neste ano?, disse. Ele disse que o banco estatal estuda a redução dos juros cobrados nas operações diretas e indiretas efetuadas pela instituição só a partir do ano que vem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.