BNDES pode fazer empréstimo à Varig

Ao sair de audiência pública na Câmara dos Deputados, o ministro da Defesa, José Viegas, admitiu, em entrevista, que "poderá haver injeção dos recursos do BNDES na Varig, mas em termos de empréstimo com as taxas de juros praticadas".O ministro negou, porém, que o valor desse empréstimo possa chegar aos R$ 7 bilhões correspondentes à dívida da empresa, porque o pagamento de uma dívida desse valor "não é praticável em termos de empréstimo bancário".Viegas assegurou mais uma vez que não haverá acerto de contas entre o governo e a companhia aérea. Explicou que não há um prazo para liberação do eventual empréstimo, mas admitiu que ele pode sair até o final do ano. "O governo está gestando uma solução com aspectos jurídicos, políticos e empresariais que requerem uma proteção de direito dos trabalhadores. É uma solução complexa, mas é possível, e nós estamos permanentemente empenhados em encontrar essa solução", disse Viegas.O ministro reiterou que "o governo está disposto a aportar recursos que viabilizem a empresa". Sobre a proposta que está sendo analisada pelo governo para todo o setor aéreo, disse que "é possível, mas não está claro, que o plano passará pelo Congresso, porque depende do tipo de solução que se adote".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.