BNDES pode financiar compra de estatais europeias

O vice-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), João Carlos Ferraz, afirmou que o banco oficial está disposto a financiar empresas brasileiras que queiram comprar estatais europeias. Ontem, o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloisio Mercadante, falou no Encontro Nacional da Indústria em São Paulo, evento no qual Ferraz participava também, que o BNDES seguramente seria parceiro de tais aquisições. "O BNDES tem que apoiar as empresas brasileiras com bons projetos, inclusive no exterior", comentou Ferraz, que ressaltou que a instituição já dispõe de linhas dedicadas à internacionalização de grupos nacionais.

RICARDO LEOPOLDO, Agencia Estado

27 de outubro de 2011 | 13h14

"Se a empresa e o projeto são bons, vale a pena", disse Ferraz, referindo-se ao financiamento do BNDES financiar privatizações na Europa. "As privatizações na Europa são oportunidades e empresas precisam do instrumento financeiro para participar", destacou. O ministro Mercadante afirmou que as privatizações devem ocorrer em Portugal, Espanha e Itália, onde o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi diz ter uma carteira de 100 bilhões de euros em companhias públicas que podem ser adquiridos por empresas particulares.

"Os ativos que vão ser colocados à venda podem ser bons. Como a gente tem uma carência de algumas competências, será que não está na hora de comprar esses ativos?", comentou João Carlos Ferraz. "É o contrário do que fazem os chineses, que estão atrás dos recursos naturais. Nós estamos atrás de ativos, empresas em crescimento", afirmou. O vice-presidente do BNDES fez os comentários após participar do segundo seminário de financiamento de longo prazo, promovido pela Febraban e pelo BNDES.

Tudo o que sabemos sobre:
BNDESfinanciamentoestataisEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.