Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

BNDES quer investir R$ 1 bi em fundos de private equity

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) espera investir nos próximos três anos R$ 1 bilhão em fundos de private equity e venture capital que estimulem o empreendedorismo de inovação no País. Segundo o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, esse aporte reforçará uma parceria com o setor privado para levar o País a avançar nesse setor.

BIANCA RIBEIRO E RICARDO LEOPOLDO, Agencia Estado

16 de abril de 2012 | 15h12

"O Brasil está aquém de países desenvolvidos e asiáticos bem desenvolvidos nesse campo" afirmou, reforçando que o papel do setor privado e do mercado de capitais é fundamental para alcançar esse objetivo.

Coutinho disse que o BNDES tem hoje 29 fundos, sendo 14 de venture capital e 15 fundos de private equity, com investimento em 199 novas empresas nos últimos 6 anos. "É pouco, mas tivemos um período de alta volatilidade".

O dirigente elogiou o desempenho do Criatec, feito pelo BNDES em parceria com o Banco do Nordeste, e avisa que o governo está disposto a multiplicar essa experiência de apoio à inovação. Ele destaca que hoje a relação de gastos das empresas entre Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e faturamento chega a 20%, mas pode ser maior.

Mesmo assim o volume de pessoal qualificado no setor e o de número de patentes depositadas vem mostrando uma evolução importante. "Estaremos trabalhando para multiplicar a base de pequenos investidores plantando sementes para que indústria de venture capture venha a colher".

Coutinho diz que ainda em 2012 será lançado o fundo Criatec II, seguido pelo Criatec III, depois de 2013. Também terá início neste ano um novo fundo de tecnologia de informação e dois novos de private equity.

Tudo o que sabemos sobre:
private equityBNDESinvestimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.