BNDES renova programa para o setor farmacêutico

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) renovou e ampliou o programa para as empresas do setor farmacêutico, o Profarma. Segundo nota divulgada hoje, a diretoria do banco aprovou a renovação com prazo de vigência até 31 de julho de 2012 e dotação orçamentária de até R$ 3 bilhões para todo o período. Do total do orçamento, R$ 1,5 bilhão serão para financiamentos à inovação, limitados a R$ 300 milhões por ano.Criado em março de 2004, o Profarma, conta com uma carteira de R$ 1,02 bilhão em financiamentos, equivalentes a R$ 1,99 bilhão em investimentos. Desse total, cerca de R$ 920 milhões são financiamentos já aprovados e contratados. O programa estava previsto para vigorar até o final deste ano.Segundo a nota, o novo Profarma, agora denominado Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde (antes era Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Cadeia Produtiva Farmacêutica), inclui os segmentos de equipamentos médicos, materiais, reagentes e dispositivos para diagnóstico, hemoderivados, imunobiológicos, intermediários químicos e extratos vegetais para fins terapêuticos, princípios ativos farmacêuticos e medicamentos para uso humano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.