Andre Dusek/Estadão
Andre Dusek/Estadão

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

BNDES trabalha para acelerar processos de privatização

Presidente diz que até o final de novembro haverá 'novidade'; banco de fomento pode divulgar edital para a contratação de consultores

Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

25 de outubro de 2016 | 16h29

RIO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pode divulgar até o final de novembro o edital de contratação de consultores para a modelagem da licitação das concessões de distribuidoras de energia, de companhias de saneamento e da Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex), da Caixa.

O processo de privatização deve se prolongar ao longo de 2017, mas o banco trabalha para que ande rápido, declarou Maria Silvia Bastos Marques, presidente do banco de fomento.

"Até o final de novembro a gente vai ter novidade. Tem interessados, tem empresas que começam a perguntar. Mas a gente precisa lançar o edital primeiro para contratar os consultores. Tem um processo todo que vai percorrer o próximo ano", afirmou Maria Silvia Bastos, antes de participar do 8º Congresso Internacional sobre Desenvolvimento Sustentável, no Rio.

O processo de privatização de ambas está a cargo do BNDES e integra o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), anunciado em setembro pelo governo do presidente Michel Temer.

"Os três estão andando. Estamos trabalhando para andar rápido", afirmou a presidente do BNDES.

À época do lançamento do PPI, o governo previa a privatização de sete distribuidoras de energia administradas pela Eletrobras, e a concessão das empresas de água e esgoto de três estados: Rondônia, Pará e Rio de Janeiro. No entanto, Maria Silvia afirmou na semana passada que entre 15 e 19 Estados já demonstraram interesse em aderir ao programa de concessões. O banco anunciará em breve o total de estados incluídos na próxima rodada de licitação, segundo Maria Silvia. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.