BNDES vai liberar R$ 11,8 bi para setor de petróleo

O superintendente de infra-estrutura do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), João Carlos Cavalcanti, disse hoje que estão previstos para o setor de petróleo e gás R$ 11,8 bilhões nos próximos três anos. A maior parte desse volume, ou R$ 3,6 bilhões, será destinada às plataformas de exploração e produção de óleo e também a projetos relacionados a gás natural. Outros R$ 2,8 bilhões vão para os gasodutos de transporte e R$ 810 milhões para gasodutos de distribuidoras. O superintendente disse que nessa parte de gasodutos está incluindo o Gasoduto Sudeste Nordeste (Gasene) e o Gasoduto Coari-Manaus. Ainda segundo Cavalcanti, o banco reservou R$ 1,7 bilhão para investimentos em refinarias, sendo que deste total cerca de R$ 900 milhões vão para a unidade de refino que será instalada no Rio de Janeiro. SociedadeEle confirmou que o BNDES estuda a possibilidade de ser um dos sócios nesse empreendimento, mas ainda não existe um porcentual de participação definido. Completando o desembolso total previsto pelo banco para os próximos três anos para o setor de petróleo e gás, estão R$ 2,9 bilhões que serão destinados à renovação da frota da Transpetro. Cavalcanti explicou que nessa área de indústria naval houve um atraso na liberação de recursos no ano passado, devido à regulamentação da nova legislação do setor aprovada em julho de 2004. O atraso fez com que fossem desembolsados em 2005 menos de R$ 300 milhões, ante R$ 650 milhões no ano anterior. A previsão, segundo o superintendente, é que o volume para a indústria naval volte a atingir R$ 650 milhões em 2006. Ele participou do 2o Seminário Petróleo e Gás no Brasil da FGV.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.