BNDES, Vale e governo da Venezuela firmam memorando

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai financiar a exploração de reservas carboníferas da Venezuela. Um memorando de entendimento neste sentido foi assinado nesta quarta-feira, entre o BNDES, a Companhia Vale do Rio Doce e a Corporación de Desarrollo de la Región Zuliana (instituição vinculada ao governo venezuelano).O memorando de entendimento faz parte do Encontro Empresarial Brasil e Venezuela, que integrou a reunião de cúpula mantida entre os presidentes dos dois países, Luiz Inácio Lula da Silva e Hugo Chávez. O documento prevê a formação de uma associação entre as partes envolvidas para a formação de uma associação que viabilize a exploração em conjunto das reservas carboníferas venezuelanas.Na avaliação do BNDES, o encontro e o memorando são "um marco na política de integração econômica da América do Sul, com importantes reflexos na indústria siderúrgica brasileira".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.