BNDESPar lança fundo com 50 ações mais negociadas da Bolsa

A BNDESPar oficializou hoje, em comunicado nos jornais, o lançamento do PIBB Fundo de Índice Brasil-50 - Brasil Tracker, atrelado ao IBrX-50 na Bovespa, indicador composto pelas 50 ações mais líquidas (com maior volume de negociação) do pregão paulista. A distribuição pública de cotas terá montante inicial de R$ 600 milhões, podendo ser ampliada, dependendo do interesse do investidor.A carteira será administrada e gerida pelo Banco Itaú, com taxa de administração de 0,059% ao ano sobre o valor do patrimônio líquido. O fundo estará ainda sujeito a outros encargos e despesas, conforme previsto em seu regulamento. Para cumprir o objetivo de refletir a variação do IbrX-50, a carteira deverá manter, no mínimo, 95% do patrimônio aplicado em ações integrantes da carteira teórica do índice. As cotas do fundo serão negociadas na Bovespa.Bancos terão carteiras com e sem opção de vendaSegundo comunicado da BNDESPar, a distribuição pública do Fundo IbrX-50 será feita exclusivamente no Brasil, mas com esforço de venda para investidores residentes no exterior. Os aplicadores de varejo poderão participar da colocação diretamente, por meio dos agentes vendedores, ou mediante aplicação em fundos com cotas do IbrX-50, com e sem opção de venda.Para incentivar os investidores, a carteira garantirá o retorno do principal investido, até o limite de R$ 25 mil, no caso de aquisição direta das cotas do Fundo IbrX-50 ou para os que ingressarem mediante fundos com opção de venda. O prazo para exercício dessa opção não foi informado no comunicado. Cada instituição financeira interessada em participar da operação poderá constituir apenas um fundo com opção de venda e um sem esta vantagem.Período de reservasO período de reservas para os investidores de varejo, para aplicação direta, começa hoje e vai até o próximo dia 20, mesmo intervalo adotado para a oferta no âmbito institucional. Os participantes de varejo mediante fundos de aplicação em cotas da carteira IbrX-50 deverão procurar os agentes a partir de 7 de julho. O término também será no próximo dia 20.O valor mínimo individual para investidores de varejo que quiserem comprar diretamente as cotas do fundo será de R$ 1 mil, podendo os agentes vendedores aceitarem valores menores, devendo, no entanto, adotar um critério uniforme para todos os interessados. O valor máximo individual é de R$ 250 mil.Para a participação mediante fundos com cotas da carteira IbrX-50, com opção de venda, o montante mínimo de aplicação no varejo não poderá ultrapassar R$ 300,00. Cada banco, no entanto, é que estipulará o valor mínimo de entrada. A aplicação máxima será de R$ 25 mil.Nos fundos da mesma categoria, mas sem a opção de venda das cotas, o mínimo de aplicação também será determinado pelos bancos participantes e não poderá ultrapassar R$ 300,00, mas o valor máximo sobe para R$ 225 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.