finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

BNP ameniza impacto de crédito, França quer respostas

O BNP Paribas afirmou nestasexta-feira que sua exposição ao mercado de crédito de altorisco é limitada e administrável, tentando acalmar osinvestidores uma semana após ter levado pânico aos mercados aocongelar três de seus fundos. A ministra da Economia da França, Christine Lagarde, tambémagiu para acalmar os nervos dos investidores nesta sexta-feira,afirmando que os bancos do país estão em boa forma. Ela afirmouque vai pedir explicações ao presidente-executivo do BNP,Baudouin Prot, sobre a maneira como a instituição financeiralidou com a divulgação de seus problemas. O BNP Paribas anunciou em 9 de agosto o congelamento de 1,6bilhão de euros (2,16 bilhões de dólares) em fundos atingidospela crise. "A exposição direta ao subprime parece limitada e qualquerperda será administrável para o banco", disse Alain Papiasse,diretor de ativos e serviços do maior banco listado da França. O banco não comentou o questionamento da ministra. Papiasse acrescentou que o BNP Paribas descarta riscos paraseus resultados trimestrais decorrentes da exposição dos fundosao setor subprime, já que os riscos potenciais estão nas mãosdos investidores. "O risco para o lucro trimestral é zero",afirmou ele. Para o administrador de fundos do Stratege Finance,Jacques Tissier, os comentários de Papiasse sãotranquilizadores, mas ele prefere ficar longe de ações do setorfinanceiro, como as do BNP. "Não vou colocá-las na minhacarteira até que essa crise acabe", disse. Na semana passada, o BNP Paribas informou ter suspendido ossaques dos fundos Parvest Dynamic ABS, BNP Paribas ABS Euribore BNP Paribas ABS Eonia, que compreendem menos de 0,5 por centodos fundos sob administração do banco. O valor desses fundos será retomado assim que a liquidezretornar ao mercado, disse o banco.

REUTERS

17 de agosto de 2007 | 10h11

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSBANCOSBNPATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.