Boa Vista vai à disputa com Serasa e Equifax

Empresa de análise de crédito, formada pela Associação Comercial de São Paulo e pelo fundo TMG, deve ser anunciada nos próximos dias

Altamiro Silva Júnior, O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2010 | 00h00

O fundo de private equity (de investimento em empresas) TMG Capital está investindo US$ 150 milhões para criar, em conjunto com a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), a Boa Vista Serviços, empresa de análise de crédito que vai concorrer com a Serasa Experian e a Equifax.

A nova empresa está pronta, já começou a ser comunicada internamente aos associados e deve ser anunciada ao mercado nos próximos dias, segundo o presidente do TMG, Luiz Francisco Novelli Viana.

O executivo, porém, não revela a participação do TMG na Boa Vista. "Será menor que 40%", diz Novelli. Pela estratégia montada, o fundo terá participação minoritária, mas é quem vai mandar efetivamente na nova empresa. "Separamos a gestão da participação acionária." Com isso, criou-se um comitê executivo, com cinco membros, que é quem vai cuidar da administração da companhia. Sem citar números, o executivo diz que a maioria desses membros é indicada pelo fundo. Além disso, a TMG define fatores importantes, como orçamento e princípios de investimento da nova empresa. O objetivo é, no futuro, abrir o capital da Boa Vista na Bolsa. No mercado, comenta-se que a participação da TMG seria de 25% do capital.

A Boa Vista foi criada a partir da transformação do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), mantido pela ACSP, em uma sociedade anônima. Para isso, a TMG fez a desmutualização da sociedade, separando o serviço das operações da Associação Comercial e criando uma empresa que tem de dar lucro.

Aposta. O mercado de análise de crédito é dominado pela Serasa, que responde por mais de 60% das operações. A SCPC tem cerca de 20%. No ano passado, o SCPC faturou R$ 350 milhões. Segundo Novelli, por conta do mercado de crédito em ebulição, vários fundos brasileiros e estrangeiros entraram na disputa para criar a Boa Visa.

O presidente da Boa Vista será Dorival Dourado, contratado da Serasa Experian. Os demais executivos também vieram da Serasa e da Equifax. Além da TMG e da ACSP, os outros sócios da empresa são a Associação Comercial do Paraná e os clubes de diretores lojistas do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro.

A TMG Capital é uma gestora paulista, com três fundos de private equity. O primeiro fundo ficou famoso por ter investido na Odontoprev em 1998, quando a empresa ainda era desconhecida e faturava menos de R$ 10 milhões por ano. Esse fundo teve retorno anual de 47%. Em seguida, a gestora lançou outro fundo, com US$ 275 milhões em patrimônio. É dessa carteira que vem parte do investimento para a Boa Vista, que conta com recursos também do terceiro fundo. O patrimônio dessa terceira carteira ainda não foi fechado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.