Boca Juniors deve vencer jogo de hoje e conquistar Libertadores, diz pesquisa

Levantamento realizado com 32 economistas do mercado financeiro mostra que 68,75% dos entrevistados apostam na vitória da equipe argentina

Agência Estado,

27 de junho de 2012 | 17h54

SÃO PAULO - O Boca Juniors deverá ser hoje o vencedor da primeira partida da decisão da Copa Libertadores da América e, na próxima semana, conquistar o título da edição de 2012, mostra pesquisa do AE Projeções realizada esta tarde, numa iniciativa inédita do serviço especializado da Agência Estado, com 32 economistas do mercado financeiro. O primeiro jogo da decisão contra o Corinthians será realizado na noite desta quarta-feira, no Estádio de La Bombonera, em Buenos Aires, na Argentina.

Entre o universo pesquisado, apostam na vitória da equipe argentina no primeiro jogo da final nada menos do que 22 participantes (68,75%), enquanto três preveem empate(9,37%) e sete acreditam na vitória do time brasileiro (21,88%).

Quando perguntados sobre qual equipe levará a taça este ano, 21 profissionais (65,63%) do mercado financeiro apontaram o Boca Juniors como o campeão e os demais, 11 analistas (34,37%), o Corinthians.

A pesquisa mostra apenas um caso de economista que prevê vitória do Boca Juniors no primeiro jogo e do Corinthians, no segundo. E todos os três profissionais cujo palpite é um empate nesta noite avaliam que a equipe paulista será a campeã.

O segundo jogo da decisão será realizado em São Paulo, no Estádio do Pacaembu, na quinta-feira da próxima semana, dia 4 de julho.

A final entre os dois times é a primeira na história da competição. Em sua décima decisão, o Boca busca seu sétimo título, enquanto o Corinthians tenta a conquista inédita em sua primeira final.

O Boca deverá entrar em campo com a seguinte formação: Orión; Roncaglia, Schiavi, Caruzzo e Rodríguez; Ledesma, Somoza, Erviti e Riquelme; Mouche e Santiago Silva. Técnico: Julio César Falcioni.

O Corinthians deve entrar escalado da seguinte forma: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex; Jorge Henrique e Emerson. Técnico: Tite. O árbitro da partida é o chileno Enrique Osses.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.